Quais investimentos posso usar como margem de garantia nas operações Long Short?
Autor: Equipe de Varejo da H.Commcor

Quais investimentos posso usar como margem de garantia nas operações Long Short?

A legislação brasileira exige do investidor um depósito de garantia para a realização de operações long short, que pode ser em dinheiro ou ativos que o investidor possua.

Além disso, é importante ressaltar que por ser lastreada nas margens de garantia, as execuções long short são consideradas operações de alavancagem financeira.

Esse tipo de operação é mais recomendado para investidores experientes, e tem como objetivo lucrar com a distorção dos pares da operação, atuando na compra e venda de dois ativos diferentes no mercado.

Pensando nisso, preparamos este artigo para que você conheça quais investimentos podem ser usados como margem de garantia nas operações Long Short.

Boa leitura!

Perfis das operações long & short

Como mencionamos anteriormente, as operações long & short são alavancadas e por esse motivo, exigem uma garantia por parte do investidor. Mas, para entender melhor os motivos que levam à necessidade de apresentar garantias para fazer esse tipo de investimento, é necessário compreender os perfis dessa operação. 

Basicamente, são três:

Perfil Agressivo

São pares de ativos que apresentam alta volatilidade histórica e podem apresentar variações percentuais muito elevadas, superando em certos casos, 10% em um dia.

Perfil Moderado 

São pares de ativos que apresentam volatilidade histórica considerada normal e que podem ter variações percentuais de até 5% no dia.

Perfil Conservador

São pares de ativos que apresentam baixa volatilidade histórica e tendem a apresentar variações inferiores a 2,5% no dia.

Custos do Long & Short

Antes de começar a investir no long & short, é fundamental que o investidor conheça os custos associados a esse tipo de operação.

Os custos da operação de Long & Short são:

Margem de garantia do Long & Short

Como mencionamos anteriormente, para realizar operações long & short, existe a necessidade da margem de garantia. No entanto, vale ressaltar que isso não representa um custo, já que a garantia é devolvida ao final da operação. 

Apesar disso, é obrigatório que o investidor possua margem suficiente durante toda a operação.

Estas garantias são necessárias devido a posição vendida que se toma em um dos papéis em questão, já que a venda ocorre a descoberto. 

Isto significa que o vendedor não possui os papéis, eles são alugados no Banco de Títulos da Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia a uma taxa mínima anual. 

Para verificar a margem de garantia, é necessário consultar o site da Bovespa, já que cada ativo tem o seu intervalo de margem requerido pela Bolsa de Valores.

Para esse tipo de operações, as garantias podem ser na forma de:

Títulos Públicos

Títulos públicos são papéis emitidos pelo Tesouro Nacional, que representam uma forma de financiar a dívida pública recebendo em troca uma determinada rentabilidade.

No Brasil, o órgão responsável pela administração e planejamento da dívida mobiliária interna e pela emissão de títulos públicos é a Secretaria do Tesouro Nacional.

CDB

O Certificado de Depósito Bancário (CDB) é um título de renda fixa seguro, emitido pelos bancos como forma de captação de recursos com o objetivo de financiar suas atividades.

Ações

Ações são uma participação na propriedade de uma empresa. Elas representam um direito sobre os ativos e lucros da corporação. 

Dinheiro

Quantia em dinheiro depositado pelo investidor em um contrato futuro com o objetivo de garantir o cumprimento do mesmo. 

Carta-Fiança

A carta de fiança é um contrato de fiança em que o banco passa a figurar como fiador em um determinado contrato. A fiança é o contrato pelo qual o investidor garante ao credor o pagamento do débito

Considerações finais

Como vimos ao longo deste post, o Long & Short é um tipo de investimento em renda variável para investidores experientes que buscam encontrar possibilidades de ganhos, independentemente da direção do mercado. 

Esse tipo de operação pode ser realizado pelo próprio investidor ou por meio de um fundo de investimentos que realize operações long & short.

Além disso, para quem investe em ações, a long & short pode ser uma boa opção para diversificar a carteira de investimentos. Mas, lembre-se que antes de realizar esse tipo de operação, é fundamental conhecer o seu funcionamento, riscos e custos associados.

Para garantir o sucesso das operações long & short, é necessário ter um conhecimento sólido sobre o mercado e sobre esta estratégia de operação em renda variável, para que o investidor consiga manejar corretamente os riscos e decidir se vale ou não a pena expor-se aos riscos de investir nas operações.

Para finalizar, é importante lembrar que é imprescindível contar com uma corretora de valores de confiança, com uma equipe de assessores qualificados que possam ajudar você a identificar as melhores oportunidades de negócio, de acordo com o seu perfil de investidor, para maximizar os seus lucros.

Se você acredita que o nosso texto te ajudou a conhecer quais investimentos podem ser usados como margem de garantia nas Operações Long Short, clique aqui e fale agora com um consultor especializado.

Temos soluções diversificadas para cada perfil de investidor.