Fundos de Investimento Imobiliário: quando valem a pena?
Autor: Equipe de Varejo da H.Commcor

Fundos de Investimento Imobiliário: quando valem a pena?

Os fundos de investimento imobiliário vêm se apresentando como uma excelente opção de investimento, para os mais variados perfis de investidor.

As vantagens de realizar essa aplicação são várias, entre elas, destacamos a facilidade, comodidade, mas, principalmente, a rentabilidade e a liquidez.

Pensando nisso, preparamos este artigo para que você conheça o que são os fundos de investimento imobiliário e quando vale a pena investir.

Boa leitura!

O que são Fundos de Investimento Imobiliário?

Os fundos de investimento imobiliário (FII), são fundos compostos por investimentos do setor imobiliário, classificados em dois tipos: 

Fundos de tijolo 

São fundos que possuem imóveis físicos, como shoppings centers, edifícios empresariais e hotéis. 

Fundos de papel 

São fundos compostos por aplicações financeiras do setor imobiliário, como LCI, LCA, CRI e CRA. Ao investir no setor imobiliário, o investidor adquire pequenas partes de imóveis. 

Como funcionam os Fundos de Investimento Imobiliário? 

Os fundos imobiliários são administrados por um gestor especializado, que fica responsável por fazer o acompanhamento do patrimônio e do mercado, tendo como principal objetivo maximizar os lucros do fundo.

A rentabilidade dos FIIs é mensal e por isso, são indicados para quem possui a meta de viver de renda ou alcançar a independência financeira.

Além disso, é possível obter lucros através da negociação das cotas no mercado financeiro. No entanto, a liquidez é um pouco menor. 

Vantagens dos Fundos de Investimento Imobiliário  

São muitas as vantagens de investir em fundos de investimento imobiliário, entre as principais, estão:

Facilidade

Para comprar e vender cotas de FII, basta acessar o site ou as plataformas de investimento da corretora de valores e selecionar o fundo pretendido, que vai desde pagamentos de impostos, como ITBI, até uma montanha de certidões negativas.

Liquidez

Os Fundos Imobiliários oferecem aos seus cotistas a liberdade de vender as suas cotas a qualquer momento. Para isso, basta entrar na sua plataforma de investimento preferida e fazer a oferta de preço. 

Diversificação

Os Fundos Imobiliários são investimentos ideais para construir uma carteira diversificada, já que eles podem ter na sua composição mais de um imóvel ou diversos papéis. 

Maior rentabilidade

Os fundos de investimento imobiliário são compostos por empreendimentos utilizados por empresas reconhecidas e shoppings de grandes cidades. Sendo assim, o potencial de valorização é alto e ainda há o recebimento dos aluguéis mensais. 

Isenção de Imposto de Renda

A renda recebida dos Fundos Imobiliários é isenta de Imposto de Renda para pessoas físicas. No entanto, vale lembrar que a única tributação que há sobre os Fundos Imobiliários é o Imposto de Renda (IR).

Por outras palavras, os rendimentos mensais são isentos de IR e o ganho de capital sobre a valorização das cotas tem IR de 20% sobre o lucro.

Como escolher o melhor FII?

Para escolher os melhores fundos de investimento, é fundamental contar com uma corretora de valores que ofereça assessoria especializada. Além disso, existem diversos fatores que devem ser levados em consideração. 

Confira a seguir, duas dicas essenciais que podem ajudar você na hora de escolher um fundo de investimento para aplicar o seu dinheiro.

1. Faça uma análise detalhada do setor

Os Fundos Imobiliários são investimentos de renda variável, sendo assim, é fundamental fazer uma análise detalhada do setor antes de investir. 

Em 2015, com o aumento do desemprego, parada nas obras e o fim dos constantes lançamentos de novos empreendimentos, muitos FIIs sofreram com a desvalorização das cotas e vacâncias nos imóveis. 

No entanto, com as expectativas de crescimento econômico para 2019, este pode ser um bom momento para começar a investir em FIIs. 

2. Verifique se o preço do fundo está de acordo com o esperado

Ao escolher um FII para investir, é necessário verificar se o valor das cotas está justo. Para isso, basta dividir o valor do patrimônio total do fundo pelo número de cotas, e se o resultado estiver abaixo do negociado na bolsa, significa que está caro.

Se, por outro lado, o resultado estiver acima do negociado na bolsa, significa que está barato.

Mas, vale ressaltar que um fundo caro nem sempre é uma má escolha, dependendo da sua liquidez e rentabilidade.

Imóveis ou Fundos Imobiliários

A escolha entre investir em imóveis ou em fundos imobiliário vai depender do perfil de investidor e dos objetivos traçados.

Pois, apesar das semelhanças, existe uma grande diferença entre os dois. O imóvel é um bem real, e um fundo é um produto financeiro.

Nesse sentido, para decidir entre investir em fundos imobiliários ou comprar um imóvel, é necessário avaliar o seu perfil de investidor e estabelecer objetivos. 

Por exemplo, se o seu objetivo é aplicar o seu dinheiro no setor imobiliário, mas não possui capital suficiente, os FIIs costumam ser boas opções. Assim, com o valor de um único apartamento pequeno, você pode diversificar em 4 ou 5 bons fundos e ter uma excelente rentabilidade mensal. 

Considerações finais

Como vimos ao longo deste post, os fundos de investimento imobiliário, ou FIIs, são excelentes opções de investimentos, para os mais variados perfis de investidor.

Os principais atrativos dessa aplicação são a alta rentabilidade, a liquidez e a facilidade para comprar e vender cotas.

Por fim, vale lembrar que, para escolher o melhor fundo de investimento imobiliário, é fundamental contar com uma corretora de valores de confiança, com uma equipe de profissionais qualificados e dedicados a otimizar e maximizar os lucros dos seus investidores.

Se você acredita que o nosso texto te ajudou a saber mais sobre os fundos de investimento imobiliário, clique aqui e fale agora com um consultor especializado.

Temos soluções diversificadas para cada perfil de investidor.